Onde a neve encontra o mar

domingo, julho 16, 2017






Quando a neve toca o mar
Já posso sentir
E respirar
Esse ar tão gélido
De um lugar desolado
Ibérico 
Pretérito
De um silêncio
Sem mistério
A neve cai 
Junto a um firmamento
Bem devagar
E acompanha a sorte
O caminho do vento!
Sem reclamar
A neve faz cócegas no mar
E suas ondas
Riem 
Para lembrar 
Quando flocos de neve
Tão pequeninos
Dançam com o mar!
É a mesma neve
Que cobre o navio
As águas de um rio
E um  chapéu 
De um menino
Recém formado
Bailarino
Que se põe a flutuar
Sobre um lago congelado
Quando o mar está de ressaca
Agitado!                                                  
 Quando a neve toca o mar
Até as nuvens param de voar
E balançam
Para ver a neve,
A neve tocando o mar...
Quando a neve encontra o mar
O sol acorda
Todas as manhãs
Para sentir  o ar frio do inverno
Até já anotei no meu caderno
Pode ser dia de pesca
Pode ser noite de festa
É nessa ilha
Praia deserta
Que a neve encontra o mar
Até posso te contar
Um pouco dessa história
Pois já decorei
Gravei na minha memória
Essa inusitada
Trajetória
De quando a neve encontra o mar
A areia branca
Tão fina
Encanta
E dança tão devagar
Entre as ondas
De um oceano azul
Que se confundem
Com as luzes
Da aurora boreal
Que brilha logo ali
Um pouco mais ao sul!



Poderá gostar também

0 comentários