> Elisa entre gotas de poesia: A escocesa

A escocesa




Eu posso falar
Pra você
Que um dia
Eu conheci uma
Garota escocesa
Ela era
Clara de cabelos ruivos
Com descendência inglesa
Tinha uma beleza selvagem
Gostava de cavalgar
Entre os bosques
E admirar a neve
Nas paisagens
Diz a lenda
Que sua imagem
Era uma miragem
Uma guerreira
Meio bruxa
Meio feiticeira
Que ajudava
O povo de sua aldeia
A entender os mistérios da vida


Mística
Esotérica
Desinibida
Gostava de colher
Frutos silvestres
Uma moça
Um tanto rústica
Um tanto campestre
Forte
Robusta
Resistiu a muitas doenças
Pragas e pestes
Lutou em muitas guerras
A santa Inquisição
Até tentou roubar suas terras
Era noturna
Sua família
Ficava à sua espera
Vigiava as estrelas
E pela manhã
Dormia sobre as margens de um rio
Ninguém sabia
Muito bem de seu paradeio
Um dia ela partiu
Com seu melhor amigo
Um amante
Um guerreiro
Que lutava com sua amada
Entre adagas e espadas!
A escocesa
Sem rumo
E sem destino
Cruzou o meu caminho
Eu ofereci um pedaço de pão
E um gole de vinho
Tinha uma cicatriz
Em uma das pernas
Pernoitou em minha taverna
Deixando algumas moedas
Sobre o balcão
Desaperecendo
No breu
À sombra da escuridão
Com seus cabelos
Encaracolados
Quase tocando ao chão






7 comentários:

  1. Thanks for the share, great read! Keep up the posts, always love checking out your blog.
    Scarlett

    ResponderExcluir
  2. Me conte dá onde vc tirar tanta inspiração para esses belos poemas!!

    ResponderExcluir
  3. Oi!!
    Você escreve muito bem 😀 é uma linda poesia.
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Adorei demais esse poema e enquanto estava lendo imaginei a personagem Merida de Valente, achei bem parecido rs

    ResponderExcluir
  5. Faz algum tempo que eu não aparecia por aqui, estava com saudades dos seus poemas.
    Como sempre um poema lindo e doce, amei!
    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

    ResponderExcluir