> Elisa entre gotas de poesia: Estrelas também sabem nadar

Estrelas também sabem nadar




Poesia publicada na Antologia Escritos de um Verão pela Editora Illuminare (2017)


Foi naquele verão
Que eu escutei
Aquela canção
Um som de um violão
E o mar beijando
A areia vagamente
Com muita calma
Com inspiração!
Os garotos estavam
Como loucos
Procurando sereias na praia
Água de coco?
Pegadas de chinelo
Pegadas de sandália!
Meninas de maiô, biquíni e minissaia,
O vento tocando a lua
E o luau acontecendo
Na beira de praia!
Saudades...
Novas e antigas amizades
Um colorido de um verão qualquer
Alguém sozinho
Pensando na vida
Perdido na maré alta
Tomando um sorvete
Comendo um picolé!
Olha o sonho!
Grita o confeiteiro
Lá da outra esquina
Pão caseiro?



Namoro de verão?
Amor platônico por uma menina!
Banho de mar
Banho de chuva
Banho de sol
Estacionado na sombra
Entre linhas de um anzol
Sentado sobre as dunas
Tentando alcançar o céu
Avistei um senhor pescador
Que pescava sem chapéu
Pescava peixes
Pescava estrelas
E sonhava com a sua lua de mel!
Caipirinha de limão
Pastel de queijo
Será que aquela menina linda
Dar-me-á um beijo?
Deitado na rede
Fico olhando
A gurizada jogando bola...
No verão
Até a dieta vai embora!
Um silêncio profundo
Faz viajar a minha mente
Parece que fico em dois mundos
Passam por mim
Um vagabundo
Uma cigana
E um agente de viagens
Saudades
Da minha cidade
Já dei adeus ao despertador
Fico acordado até tarde
Vendo filmes de romance
Vendo filmes de amor!
Passeio até o centrinho
Bebo uma cerveja
Depois degusto um vinho
E fico meio embriagado
Ouvindo burburinhos
Distantes
Vindos de algum lugar
Vindos de algum passado!
Paro
Peço um crepe
Dou umas moedas
Para dois moleques e
Fico de papo com um guardador de carros
Finjo que fumo
Ascendo um cigarro
Tonteando entre as ondas do mar
Lá de longe
Vem um barco
Penso em fugir
Penso em nadar
Mas posso apenas
Ficar sentado na areia
E me afogar entre estrelas
Que me contam
Suas histórias de verão!
Eu andava sozinho
Pelo calçadão
Quando parei
E fiquei escutando
Os acordes daquele violão!







0 comentários:

Postar um comentário