> Elisa entre gotas de poesia: O palhaço

O palhaço




Respeitável público
O palhaço de nariz vermelho
Desaparece e
Aparece atrás do espelho
E tira um coelho
Da sua cartola!
O palhaço Trampolim
Dança, requebra e rebola!
Ele sorri
Ele chora
Vira cambalhota
Gira e vai embora!



O palhaço Mosquito
Chega e dá um grito
De seu bolso furado
Caem balas e pirulitos!
Todo aloprado
Tropeça e cai no palco
Que atrapalhado!
Comeu farinha
Mas era talco!
O palhaço Pirueta
Chega dançando
E tocando corneta!
Um canarinho canta em sua careca
Ele larga um ovo
O palhaço se assusta
Sai correndo
E mostra a cueca
De bolinhas amarelinhas
Que sapeca!
O palhaço Gravatinha
Chega brincando
Todo feliz
Diz olá para a plateia
Retorce o nariz
E se lambuza todo
Comendo algodão doce e geleia!
Finge que toma banho
Dentro de um chafariz
Fica todo apaixonado
Pela palhaça Rosalinda
Que pensa que é atriz
Atriz de circo ela é
Mas quando tira o sapato
Até foge o gato!
Ai ai ai
Que chulé!
Cadê o palhaço Tim Tim?
Parece que ele se perdeu!
Aonde?
No camarim!
Fazendo o quê?
Falando mandarim com o macaco!
Que comédia!
Que fiasco!
O palhaço Tufão
Veste uma gravata borboleta
Cor-de-rosa
Com um coração na camiseta
Ele usa uma cartola mágia
Toda preta!
Ele assovia com seu apito na boca
Ai meu pai do céu
Que coisa louca!
O palhaço Marcapé
Entra marchando de ré
Canta, espirra e bebe sacolé!
Ele acha que é um tenor...
Dó, ré, mi, fa, sol, lá, si , dó...
Alguém avisa ele
Que o espelho quebrou
Por favor?
E a gurizada
Se diverte com tantas palhaçadas
Hahahahaha
Quantas gargalhadas!
E a vida no circo
Parece tão agitada!
Um palhaço caiu?
Caiu nada!
Escorregou e fingiu
Que caiu de popô no chão!
Ele usa bico?
Não pode ser!
Que mico!








0 comentários:

Postar um comentário