> Elisa entre gotas de poesia: O encanto da mulata

O encanto da mulata


Quem é essa mulata que me faz dançar?
Com o seu requebrado
Gingado do mar
E por onde ela passa
Ela faz cantar
Assovio do vento
Brisa do luar
Uma morena bonita
Sereia da praia
Que desfila na areia
De top jeans
E minissaia



Bebe água de coco
E suco de açaí
Malha
Cuida do corpo
Cadê essa mulata
Que eu nunca vi
Desfilar por aqui
Dança, samba
Joga capoeira
Relaxa na praia
Fica de bobeira
Toma um sorvete
Come um picolé
Seu sorriso
É uma mistura
De menina e de mulher
Quem é essa mulata que eu nunca vi passar?
Que sumiu entre as ondas
Entre as ondas do mar
Sua presença é um crime
Para o meu olhar
Usa canga e biquíni
E protetor solar
Sua pele se contrasta
Com a branca areia
Será que é solteira?
Ou usa aliança?
Seu óculos ray ban
Reflete o brilho da lua cheia
Uma moça da cidade?
Ou de alguma aldeia?
A mulata de cabelos enfeitados
Com conchinhas e flores
Em seus fios enrolados
Tem um golfinho tatuado no pé
Seus olhos amendoados
Acompanham a ressaca
A ressaca da maré
Onde as ondas
Acompanham o seu rebolado
Por aqui
Ninguém viu
Essa dança
Esse gingado
A mulata sumiu
Sem rastro
No horizonte do oceano
Sob o céu estrelado
Tocando piano
Algum engano?
Um sonho insano
Segundo os pescadores
Ela já virou lenda
Jamais ninguém viu
Aquela prenda
De vestido azulado
Feito de renda
Já virou um costume
Na beira da praia
Procurar seu perfume
E as marcas de suas sandálias
Para os marinheiros
E viajantes
A morena
Virou amante
Sonho dos navegantes





2 comentários:

  1. Que bela poesia! Foi você quem a escreveu? Poderia até virar uma música rs.

    Beijos,
    Jú.

    http://juliafloresblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, fui eu quem escrevi, na real é uma música, uma música poesia, fico feliz que gostou! Eu queria gravar o áudio e colocar no blog mas não sei se teria como! obrigada pelo comentário!

      Excluir