> Elisa entre gotas de poesia: Escrever pra você

Escrever pra você






Eu gosto de escrever...
Escrevo cartas, prosas, poesias,
Escrevo de madrugada,
À Noite e de dia!
Escrevo versos, rimas
Poesias, escrevo, falo de
Amor para guris e gurias
Apaixonados!
Escrevo, falo do presente, futuro
E passado, falo o quanto
Somos amarrados para ler e contar
Histórias que nos fazem voar por aí...
Escrevo para fazer gente chorar e sorrir,
E lembrar, ter recordações...
Rimar, rimar, rimar e
Transformar emoções!



Escrevo porque gosto, porque amo,
Porque a escrita me chama, me proclama,
Coloca o meu eu pra fora!
Escrevo para chegar e ir embora
E deixar saudades de uma nova
Leitura!
Escrevo com coragem e bravura
Para navegar em novos versos
E estações de rimas e pontuações!
Escrevo crônicas, redações, colunas
Em revista, em jornal, escrevo partituras
Canções e marchinhas de carnaval,
Simplesmente escrevo tudo o que
Vem e está dentro de mim,
Escrevo para os outros, para alguém
Ou para ninguém!
A escrita me acompanha enquanto eu
Envelheço e enlouqueço em meus
Próprios contos!
Escrever seria um jeito de deixar
Sua marca no mundo?
Ou apenas contar abobrinhas e absurdos
Fantasias que pipocam na cabeça?
Caneta, lápis, borracha sobre a mesa
Começo a escrever...
Às vezes tem chuva, às vezes tem
Sol, neve, quase nunca cai por
Aqui, é muito raro, assustador,
Hoje, eu escrevo, digito no
Computador, no tablet, no celular
Para argumentar certas ideias esquisitas...
Escrevo, escrevo, escrevo
No acervo da minha literatura,
Envolta na minha própria loucura
De inventar tantas e outras poesias!
Escrevo bilhetes, lista de compras, uma
Mensagem, um SMS, em um papel de carta,
Escrevo romances, aventuras, histórias de terror,
Falo de mim, da vida, da morte,
Do amor e de tantas outras coisas
Que ainda nem escrevi
Mas vivi!
Simplesmente escrevo por um
Demasiado impulso ou paixão
Que me deixa aliviada!
Tem gente que prefere a vida real,
Outros, os contos de fadas,
Mas quem escreve, escreve em silêncio,
Olhando para o nada, um nada que inspira,
Da onde saem novas e outras peripécias!
Escrevo, escrevo, escrevo
Com sono, feliz, devagar ou com pressa,
Escrevo com e sem promessas,
Pra mim, para os outros e pra você!




0 comentários:

Postar um comentário