> Elisa entre gotas de poesia

Filmes & Poesias




A Bela & a Fera 

No interior da França
Vivia um príncipe 
Um tanto cruel e mimado
Que escondia os mistérios
De seu passado
O príncipe
Agraciado por sua beleza
Em um baile
Em seu castelo
Poderia estar
A procura de sua princesa
Se uma bruxa
No meio da noite
Não aclamasse por abrigo
A vossa alteza!
Ela lhe ofereceu
Uma rosa
Por gentileza
Ele tão convencido
Não mostrou-se cordial
Tão amigo
E sem candura
Expulsou a bruxa
Por sua velhice, pobreza e feiura!
A feiticeira
Vendo o príncipe
Agir daquela maneira
Tão fria e arrogante
Com sua magia
Desfez-se de seu roupante
Mostrou que beleza
Ela tinha 
E como punição
Lançou uma
Maldição no castelo
E em todos que lá
Habitavam
Quem dera
O príncipe virou
Uma fera
E para quebrar o feitiço
Voltando assim
A sua antiga aparência
O príncipe deveria
Descobrir o amor
E ser correspondido
Senão o seu castigo
Seria ser uma fera
Por toda a sua existência
Mas que desgosto!
Quem seria capaz de amar
Um monstro?                                     

Onde a neve encontra o mar






Quando a neve toca o mar
Já posso sentir
E respirar
Esse ar tão gélido
De um lugar desolado
Ibérico 
Pretérito
De um silêncio
Sem mistério
A neve cai 
Junto a um firmamento
Bem devagar
E acompanha a sorte
O caminho do vento!
Sem reclamar
A neve faz cócegas no mar
E suas ondas
Riem 
Para lembrar 
Quando flocos de neve
Tão pequeninos
Dançam com o mar!
É a mesma neve
Que cobre o navio
As águas de um rio
E um  chapéu 
De um menino
Recém formado
Bailarino
Que se põe a flutuar
Sobre um lago congelado
Quando o mar está de ressaca
Agitado!                                                  

La serveuse




Bonjour
Dit la serveuse
Accepte
Un café avec de la baguette?
S'il vous plaît
Il est une gracieuseté de la maison
Ah oui
Dit le client
Merci!
La serveuse se précipita
Échange la crème brulée
Par Ambrosia!
Accepte un chocolat chaud?
Entré dans la cafétéria
Un autre client!
Bonjour!
Un croissant
Un Petit Gateau
Que chic!
J'ai adoré ce bistrot!
Monsieur?                                              

A garçonete parisiense




Bonjour
Diz a garçonete
Você aceita 
Um café com baguette?
Por favor
É cortesia da casa
Ah sim
Agradece o freguês
Merci bocu
Muito obrigada!
A garçonete
Na correria
Trocou La Crème Brulée
Por Ambrosia!
Quanta serventia!
Aceita um chocolate quente?
Entrou na lanchonete
Mais um cliente!
Bonjour
Um croissant
Um Petit Gateau
Que chic!
Amei esse bistrô!
Monsieur?
Uma limonada
Por favor,
Sem açúcar!
A garçonete
De avental amarelo
Sem querer,
Recebeu um selinho na nuca!

Tic Tac

Tique Taque
Corre o vento
Aconteceu um 
Contratempo!
Nessa cidade
Onde eu moro
Acelera tudo
Com movimento!
Tic Tac
Acorda cedo
Alguém disse
Bom dia
Pelo whatsapp
Revelou algum segredo?
Tique Taque
Passam as horas
Do escuro eu
Tenho medo!