> Elisa entre gotas de poesia: Novembro 2018

Rap - Deixe um novo sol entrar



Rap

Tu tá tão indignado
Com a vida
A culpa não é minha
Tem gente que planta ódio
Tem gente que colhe margaridas
Realidade pura
Distorcida
Vive dizendo que
Ninguém gosta de ti
Chega disso
Não precisa discutir
Quando não concorda com
A minha opinião
Não grita
Não perca a razão
Chega de tanta raiva
Irmão!
Eu só tava conversando
E você
Já veio esbravejando
Não valoriza as oportunidades
Acha que todo mundo
Faz tudo por maldade
Não aproveita o amor
Não vive a felicidade
E se for cair neste  abismo profundo
Eu só te digo brother
Esse não é o meu mundo
Quero paz e tranquilidade
Seja no gueto, na favela
Ou na minha cidade
Chega disso
Bicho
Tu já não é o que tu fuma
Mulher minha
Não se bate nem
Com uma pluma
Tu acha que é malandro
Só porque tem dinheiro
Mas tuas lágrimas escorrem
Quando está sozinho
Embaixo do chuveiro
Senão muda
Assuma a tua personalidade
Eu já aprendi
A moral desse tal princípio
De imaturidade
Faz crescer tua mente
Teu coração
Pois o resto é passageiro
Não passa de ilusão
Sacou?
Qual é tua missão?
Nego do gueto
Irmão