> Elisa entre gotas de poesia: Abril 2018

O sucesso da bruxinha Rosnilda




A bruxinha Rosnilda
Não parava de cantar
Ela cantava tão alto
Que fez o gato assoviar
E o rato tão perdido
Ficava enlouquecido
Com o sucesso da bruxinha Rosnilda
Até o coala dorminhoco
Ficou com dor de ouvido!
A vassoura maluca
Era o seu microfone
E o sapo batera
Apenas repetia o seu nome
Alguém por favor
Atende o telefone?
São tantas entrevistas
Fotos e capas de revistas
E lá na floresta
Quando a bruxinha Rosnilda
Tira um selfie
Todas as bruxas
Entram em festa!
Elas dançam na pista de dança
Quando Rosni canta
Ela parece uma criança
É tão divertido
Que até o príncipe encantado
Virou o seu melhor amigo!                             

Beijo com queijo






Beijo roubado
Beijo do teu lado
Beijo do amigo
E do namorado
Beijo do marido
Beijo do cupido
Beijo escondido
E beijo entrelaçado
Beijo proibido
E beijo abraçado
Beijo com queijo e com goiabada
Beijo na amiga
E na namorada
Beijo com selinho
Com gosto de maçã
Beijo sem segredo
Com bala de hortelã
Beijo de festa
Beijo sem pressa
Beijo na testa
Beijar é o que me resta!         

Primavera em Paris




Bonjour Paris
Vejo flores na Torre Eiffel
Posso tomar um café?
Ou comer um waffle?
Buon
Já é quase de manhã
E já sinto o cheiro dos
Pessegeiros e das
Maçãs
Veja Margot
Como está o céu
Hoje estou tão alegre
Girando em um
Carrossel de borboletas
Você está apaixonada Giulia?
Posso sentir esse aroma das árvores
Nesse nosso piquenique
Quase burguês
Um pouco de chá?
Pão francês?
E teu vestido
É de grife?
Oui
Viver em Paris
É tão chic!