> Elisa entre gotas de poesia: O anel

O anel



Uma vez, quando eu era criança, a minha avó materna chegou com três anéis. Um tinha uma pedrinha quartzo rosa, o outro tinha uma pedrinha jade/esmeralda verde e o outro uma pedrinha topázio azul. Ela mostrou os três delicados e pequenos anéis banhados a ouro às suas três espevitadas netas, incluindo eu e disse bem assim:
-- Que cor vocês querem meninas?
Advinha só? As três netas com pouca diferença de idade escolheram o anel rosa. E agora vó?
-- Eu quero o rosa, vó!
-- Eu também quero o rosa, vó, esse anel combina mais comigo!
-- Vó, se tu não me der o rosa, eu vou chorar, vou contar pra minha mãe...
E sem saber o que fazer com as três netas impertinentes preferindo o anel de pedrinha quartzo rosa, a minha avó tomou uma decisão muito simples e sábia:
-- Então, vamos fazer um sorteio gurias...
Cada caixinha preta que continha o anel tão desejado estava fechada e assim não poderíamos saber qual a cor do anel que o destino nos reservaria. 
Minha prima do meio tirou o anel de pedrinha azul.
Minha prima mais nova tirou o anel de pedrinha rosa.
E eu tirei o anel de pedrinha verde.
Naquela hora que decepção! Eu queria tanto o anel cor-de-rosa, o anel mais lindo, o anel mais desejado, o anel mais delicado, o anel mais feminino, o anel mais tudo, que nós três poderíamos desejar naquele momento. Eu e a minha outra prima ficamos completamente arrasadas, mas após alguns "meses", já havia passado a dor no coração, mas a minha prima mais nova,  foi embora para casa muito mais feliz e realizada.
Muitos anos se passaram depois desse episódio, da saga do anel, mas a semi joia com a pedrinha jade/esmeralda continua no meu dedo até hoje! Ele é tão lindo e delicado quanto os outros anéis. Mas um dia, fui visitar a minha prima em sua casa e percebi que ela ainda guardava o anel rosa em seu porta joias. Eu olhei e disse:
-- Dá pra mim?
-- Pode ficar, pois já não cabe mais no meu dedo.
Contudo, quando eu experimentei o anel, percebi que ele tinha uma pequena saliência próximo à pedra, e isso machucava e apertava o meu dedo. Decidi por devolvê-lo a minha prima.Já o meu anel eu uso na mão esquerda no dedo anular ao lado do mindinho. E hoje, ele é meu porque  foi dado e escolhido para mim. Muitas pessoas  o confundem com uma joia de quinze anos ou com uma aliança de casamento. Na época, nos anos oitenta, eu odiei ter ganho essa bijuteria, pois ao meu olhar de menina, o rosa era sempre o mais bonito e interessante. E nem sempre o que queremos naquele exato momento faz algum sentido para as nossas vidas. Pois quase sempre tudo deve ser do nosso jeito, sem pensarmos o porquê de certos acontecimentos. Vivemos de aparências... Mas como nada acontece por acaso...
Verde é a cor dos meus olhos, verde é a cor que simboliza a saúde e a esperança, verde é a cor das matas, das plantas, da natureza, das árvores, verde é a cor de um rio, verde céu, verde mar, verde é a cor do anel que me escolheu e permanece comigo. Portanto, não se preocupe se por ironia do destino  você não ganhar o anel rosa, pois tudo aquilo que lhe pertence com certeza caberá em seu dedo e ficará para sempre, pois será somente seu.


4 comentários:

  1. Muitas vezes o destino nos dá o certo mas a gente não percebe na hora, ficamos decepcionado , mas o destino não erra. O anel verde simboliza muitas coisas boas e importante, o anel rosa não simboliza a saúde e a esperança, a cor das matas, das plantas, da natureza, das árvores, verde é a cor de um rio, verde céu, verde mar. O destino deu anel certo pra você, gostei muito do texto, é uma reflexão para pensarmos, bjs.

    ResponderExcluir
  2. Pura verdade...As vezes ganhamos mais do que imaginamos...Já aconteceu algo parecido comigo...Vou confessar escolheria sem nem pensar o azul...amo demais...kkkk
    Gostei, muito legal.
    Blog ArroJada Mix

    ResponderExcluir
  3. OI!!
    Que anel lindo <3 adorei a cor da pedra :D
    bjo

    ResponderExcluir
  4. Texto bem bonito e encantador, me fez recordar meus tempos de guria também e saudades de minha avó

    Bjs (•_•)

    ResponderExcluir