> Elisa entre gotas de poesia: Candelabro italiano

Candelabro italiano


Foi quando eu a vi
Pela primeira vez
À sombra
De um candelabro italiano
Romano
Ao som das teclas
De um piano
À penumbra
De uma sala  escura
Onde cantava uma soprano
Não havia versos
Em suma
Para aquela ocasião
Apenas uma leve e suave canção
Que ecoava
Timidamente
De um violão
Pelas paredes, pelas colunas,
Cortinas e tapetes
E pelo chão!
Alguém bebia licor
Um poeta
Falava de amor
Um escritor
Pensava em seu último romance
Ser feliz entre linhas
Sem chance!
Um pintor alemão
Desenhava o seu retrato
Enquanto ela
Sozinha
Brincava com os garfos!


Com seu rosto rosado
Desfalecido
Sobre as velas do candelabro
Eu podia reparar
No tecido de seu vestido
Engomado
Azul perolado
Parecia que era viúva
Há pouco tempo
Havia perdido o marido
Seu remédio?
Um pouco de confusão
E tédio
Um olhar esculpido
Entre as estátuas de
Um jardim esquecido!
Lá fora
Duas carruagens
Um latido
Outro segredo
Ao pé do ouvido
Mas parece que
Não era nada comigo!
Ouço suspiros
Alguns gemidos
Sinto o cheiro da
Torta de maçã
Cobertura de
Creme de chocolate com avelã
Parece ser de manhã?
Mas ainda não avistei o pôr do sol
Tocar
Entre os seus olhos esverdeados
Seus cabelos escuros
Encaracolados
Estavam soltos
Alguns fios
Caídos sobre a mesa
E o sopro da vela
Do candelabro
Se mantivera acesa
Era doce
Feito a sobremesa
Recém servida pelo mordomo
Conversas
Promessas
E juras de amor
Entre algumas apostas e jogatinas
Eu era apenas
Um conde
De passagem
Quando reparei naquela menina
Senhorinha de pouca idade
Não muito franzina
Que passara para jantar
E  apreciar
Um vinho tinto do porto
Um pouco de sono
Às vezes ela ria
Às vezes ela jogava xadrez
De leve um sotaque
Tímido inglês
Hospedada em Verona
Com família nascida
Em Roma
Sem amantes
Sem pretendentes
Sem um namorado
Apenas um singelo gesto
Entre os seus lábios
Um sorriso disfarçado
Por detrás de
Um candelabro italiano







15 comentários:

  1. Achei muito legal. Você contou uma história imensa em poucas palavras :)

    ResponderExcluir
  2. Adorei! A poesia enternece nossos corações. essa em especial é muito comovente. Simplesmente adorável! Amei de verdade a história.
    Mas pelo tempo passado, só não vi muito sentido para o violão.
    Mas é sim uma obra magnífica, Elisa. Parabéns

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eliziane Dias, fico feliz que tu tenhas gostado, na realidade, o termo violão não era usado nesta época,ainda mais na Europa clássica, mas já existiam instrumentos de cordas parecidos denominados como guitarra, termo derivado de outros idiomas, "guitar" (inglês), "guitare" (francês) e "chitarra" (italiano),nesse caso, eu usei com o sentido de dar ritmo à rima, e significado à lírica, pois ali havia um instrumento parecido com um violão, mesmo que não fosse o que conhecemos hoje, e também mescla um pouco do clássico com o contemporâneo! Espero que eu tenha conseguido explicar hehehe, obrigada pelo magnífica!

      Excluir
    2. Oi, Elisa! Por falta de uma palavra que descrevesse esta sua obra, eu coloquei simplesmente magnífica.
      Grata pela explicação didática sobre o termo "violão"
      E também lhe agradeço por sua retribuição.
      Eu criei meu perfil há tanto tempo... Nem me lembrava do que tinha colocado lá. Tantos livros e filmes já vieram para substituir minhas preferências...
      Adorei lembrar do livro: "A estrela de cada um"
      Gratidão!
      Um beijo! Sucesso!

      Eliziane Dias

      Excluir
  3. Que poesia linda! tão sutil e delicado usar um objeto e dele extrair todo esse potencial de poesia! amei bjo

    ResponderExcluir
  4. adoro poesia e vc conseguiu me prender nela bjus

    ResponderExcluir
  5. Um poema encantador através das palavras, você deixou o poema muito mais doce, uma história linda em meio aos versos, parabéns pelo poema muito lindo você conduziu muito bem as palavras, bjs.

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Poesias são maravilhosas ❤ eu adoro. Gostei da história é otima 😉
    Bjo

    ResponderExcluir
  7. Olá Elisa, tudo bom?
    Amei a sua poesia, eu particularmente adoro poesias e a sua poesia é linda, parabéns pelo blog!
    BEIJOS DA GIU

    ResponderExcluir
  8. Uma belíssima poesia, você é super talentosa! Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Demais esta poesia...
    Bjs
    www.guriaantenada.online

    ResponderExcluir
  10. Adorei a poesia ! Parabéns pelo talento.

    ResponderExcluir
  11. Sabe o que foi mais legal? Conforme eu lia o poema ia imaginando a história na minha cabeça :) vc tem o dom de escrever poemas contando uma história e não são muitas pessoas que conseguem fazer o leitor viajar em um poema :)

    ResponderExcluir
  12. A gente vê muito talento e sentimento em suas poesias! Que delícia de leitura! Singela, e que nos atrai!

    ResponderExcluir
  13. oi
    Que poesia mais linda,quem talento maravilhoso que você tem continue assim,você arrasa,parabéns um beijo.

    http://www.alzineterodrigues.com/

    ResponderExcluir