> Elisa entre gotas de poesia: O mar, tu e eu

O mar, tu e eu





Não se preocupe
Sinta mais a brisa do vento
A areia fina da praia
O movimento das montanhas
Admire as águas do mar
Aprenda novamente a respirar
Respire o ar puro
Que não para de soprar
 Soprando as nuvens que desenham o céu
Sinta o cheiro da grama molhada
Do capim cidreira 
Das plantas, da madeira
Ouça a voz dos passarinhos
O cântico da natureza
Sinta o perfume das flores
O cheiro do mar
Da mata
Da floresta de tantos sabores
Verde-mar
São infinitas as tuas cores
Pense em voar
Volitar
Em atravessar horizontes
Picos e oceanos
Traga-me um girassol
Apaixonado pelo sol
Ou uma flor da noite
Encantada pela lua
E quando o brilho da estrela 
Encostar em tua face nua 
Haverá uma serenata em plena rua
Quando a primeira gota de chuva cair
Estarei em teus sonhos
Vendo-te sonhar e dormir
Não se preocupe 
Ao entardecer
Em breve estarei aí 
No crepúsculo solar
Eu olho para o mar
E lembro de ti






1 comentários:

  1. Que poesia linda Elisa!
    parece que tudo feito em meio a natureza tem outro sabor, outra cor, mais vivacidade.
    Parabéns!
    Juliana.

    www.fabulonica.com

    ResponderExcluir