> Elisa entre gotas de poesia: Voa passarinho, voa...

Voa passarinho, voa...





Todo mundo desempregado
A sujeira se espalhando
Pra tudo quanto é lado
Em cada esquina
Tem corrupção
Ninguém enxerga mais aquela menina
Vendendo flores
Em forma de coração
Ai que pena
Ai que dó
O Brasil está em crise
Caindo feito dominó
Enquanto isso
Muitos perdem o juízo 
E fogem do xilindró!


Todo mundo desempregado
Cadê a cultura?
Cadê a educação?
Quem está solto
Deveria estar zelando por sua saúde
Dentro da prisão!
Mas tem gente desencanada
Que vive no mundo da lua
Ou num conto de fadas
Enquanto há pobreza
Há fome e miséria nas ruas 
A política não é  uma piada 
Nem um circo de palhaços
Que vivem cruzando espadas
Deveria ser mais que
Um simples jogo de pensamentos
Que age e pensa à frente de seu tempo
Cadê a liberdade?
E a livre expressão de imprensa?
Será que todo mundo é bandido?
Só se samba
Não se pensa!
Assim não dá
Assim não pode
A mulher deve fazer a diferença
Chega de tanta barba e bigode!
E no meio de tanta barbárie, violência e inquietude
Vem com tudo
Essa velha juventude 
Louca&transviada 
Mostrando sua transgressão
No meio da calçada 
Com crítica e opinião
Para construir um novo futuro
Para o progresso da nação!
Todo mundo desempregado
Descalços e desmiolados 
Com sonhos voando
Para tudo quanto é lado!








1 comentários:

  1. Olá, que poesia linda reflete o que estamos vivendo hoje. Parabéns!!!

    www.mundofantasticodoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir