> Elisa entre gotas de poesia: O sapo sapecão

O sapo sapecão







O sapo José
Não larga do meu pé!
O sapo Juruna
É apaixonado pela
Rã Bruna!
O sapo Crispim
Come mosca e
Tira um cochilo
No jardim!
Já o sapo João
Pula, pula, pula
Pelo chão!
E cadê o sapo
Sapecão?
Que faz tempo
Que não toma
Banho e precisa
de um sabão!



Não sei não,
Parece que ele é
Vizinho do sapo
Cururu
Lá na
Beira do rio?
Nossa!
O sapo Sapecão
Sumiu!

Mas ele vive
Com a língua de fora
Até já assustou
Uma velha senhora
Que passava
Calmamente pela
Rua!
A rã Marissol
Ama cantarolar
Cantando para lua!
A rã Joaquina
Vive saracoteando
E pulando em
Qualquer esquina!
Hein, mas alguém
Viu o sapo Sapecão?
Ele é saltitante e comilão!
Pula, pula, pula
E pula sem parar...
Quem será que vai
Encontrar
Esse Sapecão?
O sapo Roberto
Ama caçar insetos!
Já o Adamastor não
Para de guinchar!
Ah, na Sapolândia
Dizem que ele quer se casar!
Casar com quem?
Com a rã Samuela
Que tem pinta de
Donzela e fama de
Tagarela?
E..., não sei não!
E o sapo Felipe
Cheio de estirpe
Até já virou
Príncipe!
O sapo Rafaello
Adora relaxar
Embaixo de um cogumelo!
Hein, parece
Que alguém achou
O Sapecão!
Onde, onde, onde?
Num cantinho
Perto da lagoa!
Ele estava dormindo
No brejo, roncando
Numa vitória-régia
Protegido da garoa!
Ah, esse sapo Sapecão
Gosta mesmo
De uma vida boa!



0 comentários:

Postar um comentário