> Elisa entre gotas de poesia: Sei que já passou o dia do professor

Sei que já passou o dia do professor







Eu sei que já passou
O  dia do professor,
Mas eu preciso falar
Com amor e dor
Sobre essa data
Tão prestigiada!
Prestigiada, ou
Cansada de sofrer
E implorar seus direitos?
Pois é, professor
Ensina português, matemática
Mas a sua prática precisa
Ser mais valorizada!
Sair do papel, de um
Belo conto de fadas,
Que de belo não tem nada!
Fora a profissão de lecionar
Que como diria o velho
E o bom italiano è stupenda!
Mas, estamos no Rio Grande,
Terra de gaúcho e de prenda,
Do bah, do tchê e do chimarrão,
Presta atenção professor!
E fala mais da nossa
Cultura!
Ensinar menos na sala de aula
E mais lá fora
Na rua!
Até pode ser uma loucura
Falar de Halloween, mas
Enfim, está na moda
Falar de vampiros, fadas e bruxas!



Minha gente, como um professor
Se puxa, acorda cedo,
Dorme tarde, fica até
De madrugada corrigindo
Provas e erros de ortografia,
Nossa, ninguém diria,
Que aquela aluna concentrada
Sentada na primeira fileira
Seria uma professora um dia...
Pois é, mas essa saga de ser
Um professor, não
É apenas um filme de
Terror, há momentos
De Primavera, quando
Aquele Inverno congelante passa
E traz as flores perfumadas
Para a sala de aula!
E depois de tanta agitação,
De infinitos perrengues,
Vem aquele doce merengue
No coração, aquela hora
Do recreio que faz
Descansar a alma
De tantos devaneios...
Ser professor é uma paixão,
Não tem dádiva, nem explicação
É uma loucura, um bicho que coça
Que nos empurra para frente,
Mesmo que às vezes tenha
Um ranger de dentes pelo caminho...
Me diz: que profissão não tem
Pedras ou espinhos?
Ganhos ou recompensas?
Então pensa, se cactos podem
Virar margaridas, o quanto
Um professor já não te fez
Pensar, refletir, ora mudar
A tua vida?
Ai, que saudades daqueles
Tempos de escola, de faculdade...
Daquela fórmula da hipotenusa,
Da soma dos quadrados dos catetos,
Pois,
O que um professor ensina,
Eu nunca esqueço!
A tua imagem é tão
Marcante, feito a
Figura de um
Gigante
De conhecimentos
Que jaz em mim e pulsa
Em minhas veias, em
Minha corrente sanguínea!
Professor, tu me ensinaste
Palavras, gestos, atitudes e
Até gírias!
Por isso, tu és o meu
Baú de ideias e de
Inspirações!
Rima das minhas canções!
Minhas saudações!


0 comentários:

Postar um comentário