> Elisa entre gotas de poesia: Dezembro 2012

Um conto para uma fada contar...




      Em um mundo bem longínquo, em uma outra dimensão, vivia uma fadinha com a sua vara de condão. Ela sobrevoava sobre o céu com uma asa só. Uma asa só? Sim, com apenas uma asa, ela voava junto com as borboletas e com os beija-flores da floresta! Essa fadinha se chamava Florentina, porque ela nasceu na Primavera, sobre o perfume de variadas pétalas de flores. Na Fadolândia, cada vez que uma fada nascia, ela se incumbia de realizar desejos. Mas, como Florentina havia nascido com uma asa só, ela só poderia realizar os desejos de muitas meninas e meninos, se ela conseguisse uma outra asa para aguentar as tempestades, e ventanias que o Planeta Terra tinha. Caso o contrário, ela não conseguiria fazer realizar o desejo das crianças que ela deveria ajudar!
Assim, a fada Florentina tentou de todos os jeitos, conseguir uma asa emprestada. A sua primeira tentativa foi pedir ajuda à fada madrinha, pois muitos saberes ela tinha! E com toda a sua experiência e sabedoria, ela lhe falou:
            - Florentina, minha menina de uma asa só, procure todos os seres encantados, vá a todos os lugares, atravesse os sete mares, os riachos e as montanhas, voe contra o vento, ultrapasse o arco-íris, faça-se aventurar, para a sua asa poder encontrar! Procure o que desejas na terra, no céu, no fogo, no ar, tuas aprendizagens vão te mostrar a construção para a tua estrada, voe, voe além do reino das fadas...