> Elisa entre gotas de poesia: Vitrinas

Vitrinas






Ao meu andar...
Pelas ruas e calçadas
Fico fascinada
Com as cores e a moda
Das vitrinas
Que atraem olhares e encantam o ego
Das meninas!
São tantas vitrinas
Que vendem uma ótica de mercado,
Que constituem uma arte,
Uma estética
Advinda de uma historia,
De um passado!

As vitrinas
Aguçam os sentidos,
Despertam sonhos e curiosidades,
Trazem à tona os desejos latentes
Da humanidade!
Vitrine
Palavra que se
Origina do francês
Abrigo feito de ramos e folhagens
A vitrina cria um jogo
De identidade,
Instigando a vaidade
De um povo, cultura, ou
Sociedade!
A vitrina é um espelho
De visibilidade
Que expõe um paradigma, uma ideologia,
Através da ferramenta
Da criatividade!
A vitrina faz uma junção
Da fantasia com a realidade,
Trazendo ao cotidiano
A marca do mais belo
Ao mais insano!
Ela traz em sua temática
Sua leitura semiótica,
Pois contém um enredo repleto
De mistérios, segredos e significados!
É através da estética da
Vitrina
Que se obtém um conceito
De marca e de mercado!
O lojista estuda uma estratégia
Ou ponto de vista
Para expor uma idéia e mostrar
Seu talento, sua alma de artista!
É assim...
Que aquela vitrina
Repleta de cores
Desperta sensações, cheiros e sabores!
É um palco de exposição
Que chama a atenção
Pela dinâmica da decoração!
A vitrina é uma janela
Que dá a condição
Para o lojista criar seu espaço,
Pintar sua aquarela, sua inspiração!





0 comentários:

Postar um comentário